Mercado segurador: importância social e econômica

Mercado segurador: importância social e econômica

Em geral, seguro de vida é entendido como aquele produto voltado apenas para destinar um dinheiro a alguém em caso de morte. Esta é uma percepção sob o mercado segurador que reflete a falta de conhecimento sobre este importante segmento da economia para as pessoas.

Para que serve o seguro de vida?

O seguro de vida é um importante recurso não apenas no caso de perda de alguém que tenha participação importante nas finanças da família, como também para proteção financeira no caso de algum imprevisto que comprometa a capacidade de geração de renda. Invalidez permanente, incapacidade temporária de trabalho ou alguma doença grave são exemplos de coberturas que podem ser contratadas por meio de um seguro de vida.

O seguro de vida também pode fazer parte da sua estratégia financeira para a realização de desejos, planos e sonhos, como a compra de uma casa, faculdade de um filho ou um carro.

No entanto, para que o seguro de vida cumpra com o objetivo de proteção financeira é preciso que seja realizada uma análise individualizada, feita através de um corretor de seguros, que oferecerá as melhores soluções para aquela pessoa de acordo com as necessidades apontadas.

O principal papel do mercado segurador

O seguro de vida é mais do que um portfolio de produtos que é comercializado pelas seguradoras. Tem como papel social amenizar o impacto financeiro na vida das pessoas no período de turbulência emocional para que os que ficam tenham tempo de reorganizar seu padrão de vida, através da transferência de risco. Ou seja, o segurado transfere à companhia seguradora os seus riscos sociais – morte, invalidez (temporária ou permanente) e aposentadoria.

Forte impacto na economia

Com grande força social, este mercado é um dos motores da economia brasileira. De acordo com a Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), o segmento de seguros de vida e de previdência deve arrecadar, em 2015, mais de R$ 120 bilhões, crescimento de 10,23% em relação ao ano anterior. O mercado segurador total tem como projeção arrecadar R$ 364,8 bilhões, incremento de 12,40%. Desde 2010 o setor vem aumentando sua participação no PIB, e, segundo a CNseg, deve fechar 2015 com 6,8%.

Saiba mais informações sobre o mercado segurador.

  • Publicado

    10 de setembro de 2015

  • Categoria

    Mercado